Blog

janeiro 13, 2022

Marketing 5.0: O que é e como aplicar


Certamente quem busca conhecimento sobre marketing encontrará ao longo do caminho as notáveis obras dos autores Kotler, Kartajaya e Setiawan, que são destaque na área com os livros Marketing 3.0, Marketing 4.0 e o mais novo lançamento: Marketing 5.0. Desenvolvidos e atualizados ao longo do tempo, de acordo com as variações percebidas dentro das relações de consumo, as obras são consideradas por muitos como verdadeiros guias, adquirindo um caráter fundamental para empresas e organizações que desejam se destacar no mercado.

História e evolução

De acordo com os autores, a evolução dessa ciência estratégica iniciou com o marketing 1.0 ou início do marketing tradicional, onde todos esforços eram centrados no produto e o foco era apenas a divulgação massiva. Neste momento não existia uma real preocupação com elementos como a construção da marca ou segmentação de mercado, talvez pela pouca concorrência decorrente de uma menor quantidade de produtos disponíveis. Assim, dentro dessa lógica, o marketing tomava um “quê” de passividade.

A partir da visualização da possibilidade de otimização dessa estrutura, ocorreu o surgimento do marketing 2.0. Aqui a dedicação era voltada para o consumidor, sendo possível visualizar alguns estudos sobre o comportamento e as necessidades dos mesmos. No geral, as empresas começaram a se dar conta da importância desse personagem na lógica das relações de consumo, e assim dedicaram-se a satisfazer os seus anseios.

Já no marketing 3.0, estágio final do marketing tradicional, é possível perceber as influências da tecnologia e do mundo digital para a lógica do consumo, não sendo possível desconsiderar sua aparição dentro das estruturas sociais. Neste momento também houve um maior desenvolvimento das questões ligadas ao consumidor, já que anteriormente ele ainda era visto de maneira genérica. Assim, o personagem consumidor foi transformado em cliente, visto o aumento de seu vínculo com as organizações, que passaram, a partir deste momento, a perceber sua humanidade.

O marketing 4.0 é apresentado como um desdobramento natural do 3.0, onde deve ser entendido como objeto que se adapta à natureza mutável dos caminhos no consumo na economia digital. Neste momento é realizada uma investigação de como a conectividade alterou de maneira profunda as relações e interações humanas. A partir dessa perspectiva, é encontrado um marketing cada vez mais inclusivo, acolhedor e horizontal, onde o online e o offline são espectros complementares. 

Mas afinal, o que é o Marketing 5.0?

O marketing 5.0 é definido como sendo a aplicação de tecnologias que mimetizam o comportamento humano para criar, comunicar, entregar e aumentar o valor ao longo da jornada do cliente, sendo possibilitado pelo uso de ferramentas como a IA, PLN, sensores, robótica, realidade aumentada (RA), realidade virtual (VR), internet das coisas (IoT) e blockchain.

A princípio o uso de tais tecnologias pode parecer ser fora da realidade, mas é importante perceber sua presença nos detalhes das estratégias de marketing atuais, além de ser um direcionamento para o futuro das relações de consumo. Neste quesito, os autores chamam a atenção para o quão acessíveis (em termos de disponibilidade e custo) essas tecnologias se tornaram nos últimos anos.

Na verdade, o ponto chave é que as empresas podem utilizar qualquer hardware ou software disponível no mercado, desde que entendam como projetar uma estratégia que aplique a tecnologia correta para as várias situações de uso do marketing.

Apenas a partir dessa compreensão é possível direcionar a tecnologia à humanidade, fazendo desta a relação primordial para o desenvolvimento de estratégias de geração de valor. O objetivo  dessa configuração é criar uma nova experiência do cliente isenta de atrito e convincente, fazendo uso de uma simbiose equilibrada entre a inteligência humana e inteligência dos computadores.

Como impulsionar as práticas de marketing a partir da tecnologia?

  1. Tomar decisões mais informadas com base em big data

Com as novas tecnologias é possível obter uma enorme fonte de informações sobre quem são nossos clientes de acordo com os passos que os mesmos dão dentro da internet. Assim, torna-se cada vez mais fácil estabelecer perfis e direcionar de maneira certeira nossas estratégias.

  1. Prever resultados de estratégias e táticas de marketing

A análise de dados que tornou-se possível a partir das novas tecnologias é ideal para previsão de resultados e mensuração de retornos de investimento. Esse modelo permite que os profissionais de marketing se mantenham à frente da curva sem que as marcas corram perigo de possíveis fracassos.

  1. Trazer para o mundo físico a experiência do contexto digital

Além de pensar o uso das novas tecnologias no espaço físico das instituições, é necessário criar estratégias para que empresas digitalmente nativas levem pontos de contato contextuais para o espaço físico. Desta maneira é possível proporcionar os benefícios dos dois tipos de atendimento. 

  1. Aumentar a capacidade dos profissionais de marketing na linha de frente de entregar valor

É importante que os profissionais de marketing foquem na criação de uma simbiose otimizada que inclua humanidade e tecnologia. Utilizando as ferramentas digitais é possível aperfeiçoar cada vez mais a entrega de interações sociais fortemente cobiçadas.

  1. Acelerar a execução de marketing

Com a rápida mudança de gostos e preferências e a agilidade dos sistemas é possível realizar rápidas experiências de mercado e validações em tempo real. Por exemplo, em vez de criar produtos e campanhas do zero, as empresas podem implantar plataformas de código aberto e alavancar a criação coletiva para acelerar a chegada ao mercado.

Ketley Souza

Ketley Souza

Estudante de Ciências do Consumo | Estagiária em Redação

posts relacionados