Blog

agosto 9, 2017

Mulheres (In)visíveis: Um banco de imagens com mulheres brasileiras reais


Se 53% da população brasileira é negra e 58% das mulheres estão acima do peso, por que a publicidade brasileira, em sua maioria, ainda é retratada por mulheres brancas e magras? Em recente pesquisa, dados esmagadores apontam que 65% das mulheres não se identificam com o que é protagonizado na maioria das propagandas. Criado com o intuito de mudar essa realidade, o projeto “Mulheres (In)visíveis” chega para mostrar a verdadeira face da mulher brasileira e jogar holofotes sobre a pluralidade feminina. Com trabalhos premiados em Cannes, como a campanha “Meninas Fortes”, feita em parceria com a Ogilvy, a produtora 65/10 (consultoria especializada em comunicação com mulheres) traz representatividade para perfis que a publicidade prefere não mostrar, além de ser um convite à discussão do tema.

 

 

Feito em parceria com o coletivo Catsu, Mulheres (In)visíveis deixa o clichê sexual apelativo de lado e valoriza conteúdos que mostram mulheres (negras e brancas, gordas e magras, trans e não binárias) agindo de maneira natural, em ambientes corporativos, ao ar livre e em casa. As imagens se encontram disponíveis na Adobe Stock, Fotolia e parte do valor da compra dos arquivos será revertida para a ampliação do catálogo que também quer oferecer poses de portadoras de necessidades especiais e idosas. A ideia, mais do que vender imagens, é fomentar no mercado o debate sobre a falta de diversidade.

 

Excelente iniciativa e convite para conhecer mais sobre a questão. E se, de alguma forma, você se identificou ou se põe disposto(a) a mudar sua visão sobre a inserção dessas mulheres nada invisíveis, compartilhe! www.mulheresinvisiveis.com/

 

 

Jane Silva

Jane Silva

Publicitária, com Pernambuco embaixo dos pés e a mente na imensidão.

posts relacionados
comentários
escreva um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.