Blog

outubro 25, 2017

Social experiment: comentários de ódio das redes sociais In Real Life


O “Hate speech”, tradução do termo em inglês que traduz “discurso do ódio”, é algo bem comum nas redes sociais e geralmente se esconde por trás da sensação de anonimidade conferida ao usuário pela internet. Com essa proteção, pessoas desconhecidas se sentem à vontade para destilar comentários raivosos contra outras pessoas, deixando evidente um comportamento intolerante e opressor, com determinadas características como etnia, religião, orientação sexual, nacionalidade ou por apenas discordar da opinião do outro.

 

Mas, você já pensou qual seria o impacto dessas opiniões externadas em situações na vida real? Essa é a proposta por trás da campanha “In Real Life“, uma experiência social que mostra a dimensão da violência do bullying online transferindo-o para o offline. Confira abaixo o vídeo do case!

 

 

Para compor a campanha de formato social experiment, atores foram colocados em locais públicos reais, onde agrediram verbalmente outros atores, simulando situações de homofobia, xenofobia, intimidação e body shaming (gordofobia), em quatro casos diferentes: um casal gay, uma estudante de aparência vulnerável, uma pessoa acima do peso e uma muçulmana. Todos os comentários de ódio que aparecem no vídeo foram baseados em falas reais encontrados na internet. A reação das pessoas que presenciam as cenas criadas enchem qualquer coração revolucionário de esperança.

 

 

A mensagem ao final da produção é clara: “Se esse comportamento é inaceitável na vida real, por quê ele é tão normal online?“ e o objetivo da ação é promover outubro como o mês de prevenção ao bullying nos Estados Unidos. O anúncio foi criado pela  , em parceria com a ativista Monica Lewinsky, que desde seu episódio com o então presidente dos EUA, busca alertar ao mundo os males do bullying.

 

Fica a reflexão a todos que utilizam as redes sociais para destilar ódio: você faria isso cara a cara?

 

Jane Silva

Jane Silva

Publicitária, com Pernambuco embaixo dos pés e a mente na imensidão.

posts relacionados
comentários
escreva um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.